Buscar
  • Carolyne F

Sonhos monstruosos, seriam sonhos?


Anna Karina

Sonhos monstruosos, seriam sonhos? Todos os dias eu vos encontro Sempre insidiosos e inteligíveis Lembranças de um tempo oculto no qual o abstrato pode ser tocado e o meu pensamento roubado És tu o impiedoso, ou eu o patético São apenas delírios contraditórios Devaneios de um pobre poeta ínfimo incrédulo, e deprimido por si só Talvez, o meu simplório sofrer que declamam lágrimas e dores silentes que estraçalham uma manhã reluzente Um ilusório amanhecer desenhado e fixado em uma janela artificial Traduzem o que os olhos imploram ver em meio a um circo triste Sou atuante da elegia faço o meu monólogo realista e declamo o meu infindo sofrer (2001)

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sem título

Eu são tão idiota. Por estar alimentando isso outra vez, sem perceber, que o fim será sempre o mesmo. Olho para o espelho e vejo algo de reconfortante na solidão. Porque estar só é real. O real é melh