Buscar
  • Carolyne F

Não ouse começar esse jogo outra vez...

Atualizado: Jun 5

Você me mandou mensagem há quatro anos para dizer que seria pai. Então, sem saber como reagir a essa bomba que você resolveu explodir na minha cabeça, apenas desejei parabéns. Essa vida é mesmo cheia de ironias. Você, que sempre disse que nunca se casaria, casou. Você queria liberdade. Você queria poder se apaixonar por quem quisesse, sem ter que dar muitas explicações. Você, que sempre dizia não querer filhos, agora é pai. Estava tudo bem, ficamos amigos, era esse o combinado desde sempre, não? Mas depois que você DECIDIU me colocar na posição de "mulher da sua vida" que precisava se despedir (?), tudo mudou. Foram dois (?) anos se esquivando. A rotina sempre te quebrou, não? Era madrugada de um sábado e você me liga perguntando se eu estava dormindo (?). Da última vez, você tinha flertado comigo a noite toda e eu ignorei. Como sempre culpou a bebida, a fim de justificar o porquê de me ligar naquela hora, depois de um bom tempo em silêncio. Agora as suas palavras foram: Estava com saudade de ouvir sua voz. Eu fiquei em silêncio. Você continuou: Está aí? Silêncio. Mas você sabia o que estava fazendo. Mas esse jogo que você joga ficou cansativo. Quando terminamos, não terminamos. Continuamos. E era algo que ambos gostávamos de jogar. O tempo passou, ambos estávamos cansados, seguimos amigos. Até que você apareceu com ela. Eu percebi que precisava me afastar. Eu nunca quis ser um obstáculo. Eu não precisava de você para ser feliz. Mas você sempre esteve em busca de algo. Algo que você precisava encontrar pra ser feliz. Eu nunca entendi muito bem por que você não se bastava. Ela apareceu, você estava apaixonado. Nossa amizade estava sólida, então você estragou tudo quando me beijou e disse que me amava. Estávamos com nossos amigos e você me chamou para fumar. Ao entrarmos no quarto, você me pediu para ficar na sua frente. Então me olhou com os olhos lacrimejantes e disse que eu era a mulher da sua vida e que nunca amaria ninguém como me ama(va). Eu ri e disse: você ainda nem fumou e já está viajando. Você insistiu: Eu falo sério. Só preciso que você tenha certeza disso. Eu não sei o que vai ser agora. Mas quero que você fique comigo hoje. Eu preciso muito de você hoje. Eu fiquei séria e confusa: O que houve? Eu sei que você me ama, está tudo bem? Eu entendia esse amor, mas não entendia a forma como ele estava se colocando naquele momento. Você me beijou e tudo voltou numa força que me desarmou. Ficamos no seu quarto sem nos importarmos com o resto do mundo. Eu, pelo menos, esqueci de tudo. Amanheceu e nem dormimos. Você passou horas me olhando sem dizer nada. Seus dedos entre meus cabelos, seu corpo junto do meu. Depois você mudou o semblante e resolveu soltar essa: Você sabe que sempre será a mulher da minha vida, não sabe? Mas eu estou muito apaixonada por ela e a partir de agora serei só dela. Inacreditável. Você até ontem era dela, por que diabos me coloca nessa posição? Eu não estava entre vocês. Eu nunca estive entre você. Por que você decidiu me colocar nessa posição? Eu nunca pedi para você voltar para mim. O caminho para amizade foi natural, não foi forçado. Éramos amigos apesar de já termos nos amado no passado e vivido os nossos altos e baixos como casal. E você estraga tudo dessa forma.

Naquele momento, aquelas palavras me provocaram uma dor que você nunca vai estimar. Elas não me doeram por você ter encontrado alguém. Afinal, eu já sabia que você estava com alguém. Eu a conhecia. Nós convivemos. Estava tudo bem. Mas você nunca parou para pensar que essa sua jogada era perigosa demais para todos. Que ao decidir que queria me ter pela última vez, você poderia ter sido honesto. Você deveria ter me dado o poder da escolha. E você não me deu. As suas palavras não me doeram por você me querer pela última vez. Elas me doeram pelo seu egoísmo e desonestidade. Por você ter me colocado naquela situação sem ter apresentado todas as cartas na mesa. Você sabia que se me falasse antes, eu jamais teria cedido. Que se não baixasse a guarda, eu jamais teria me desarmado. Eu jamais teria parado naquela cama com você. Então as lágrimas caíram sem que eu pudesse evitar. Eu poderia ter brigado, mas a minha única vontade era ir embora .... e foi o que eu fiz. Eu me vesti, deixei você falando sozinho. Pedi para que não me tocasse mais. E fui embora. O tempo nunca foi generoso. Quando você mandou aquela mensagem, eu já sabia. Afinal, nós temos os mesmos amigos. Por mais que se evite alguns assunto, sempre escapam. Mas eu me pergunto em que momento você se tornou covarde. Por que em alguns momentos estivemos no mesmo ambiente, afinal, temos amigos em comum e continuamos frequentando lugares que nenhum de nós abriríamos mão. Você nunca mais a levou. Sempre chegava sozinho, ficava por um tempo e saía. Em alguns momentos ensaiou uma aproximação, mas nunca ousou me encarar novamente com verdade. Mas eu pergunto onde foi parar aquele homem que eu conheci e amei. Por que desde aquele dia parei de reconhecê-lo? A minha resposta para sua mensagem de voz foi parabéns. Você então continuou: que bom ouvir sua voz.

Eu só preciso que você pare. Não ouse começar esse jogo outra vez.


Você não está pronto. Nunca esteve. Nunca vai estar.

Você apenas quer um motivo para se sentir bem de novo.

Se é só disso que você precisa, você pode buscar onde quiser, mas aqui não tem espaço para você. Deixa o passado no passado. Eu fiz parte da sua vida por um longo tempo e ambos imaginávamos que nunca chegaríamos aqui, nesse tempo em que ambos não fazemos mais parte um da vida do outro. Você deveria se sentir feliz agora. Não? Você deveria se sentir completo. Não? Apenas aceite que agora não está faltando nada. Eu só quero que seja feliz e me deixe ir. Porque na verdade, eu já fui há cinco anos. Mas você continua preso naquele dia que escolheu perder uma amiga para ter uma noite de despedida com a "mulher da sua vida". Para de mentir para si mesmo! Para de me colocar nesse tipo de situação. É horrível! Se não consegue ser honesto nem com você, como poderá sustentar essa relação fadada ao fracasso e ainda por cima me colocar no meio disso? Eu não mereço isso.







7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Nada atual